Prefeitura Municipal de Carmo da Mata

Você sabia? Este website foi desenvolvido com a solução Portal Fácil?
Imprimir Email

Institucional

Município trabalha para driblar crise financeira

por Assessoria de Comunicação

15/09/2017 15:03

 Os gastos da Prefeitura de Carmo da Mata sofrerão aumento a partir do próximo mês. Dessa vez, o montante que será acrescido ao que já vinha sendo gasto com o parcelamento de dívidas deixadas pelas administrações passadas diz respeito ao pagamento de precatórios. Serão gastos, mensalmente, em torno de R$ 142.120,96 para colocar tais contas em dia. O valor acordado com a Assessoria de Precatórios do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (ASPREC-TJMG) gira em torno de R$ 46 mil reais, que serão quitados em 40 parcelas. Este valor já engloba, inclusive, parcelas futuras exigidas pelos precatórios.

A negociação com o TJMG se deu após o município ter sofrido bloqueios em conta por três anos, totalizando R$ 244.093,05, para pagamentos de negociações referentes aos anos de 2011 a 2014. Caso a prefeitura não realizasse tal negociação, seriam seqüestrados dos cofres públicos até dezembro deste ano cerca de R$ 197 mil mensais.

Para o Prefeito Municipal Almir Resende Júnior, o acréscimo nos gastos mensais é mais uma dificuldade para o gestor municipal que tenta driblar a crise financeira do país. “Se não tivéssemos assumido a responsabilidade de dívidas deixadas por administrações anteriores, estaríamos angariando inúmeros benefícios diretos ao município. Hoje somos obrigados a pagar esta conta, porque se não o fizermos ficamos inadimplentes com órgãos financeiros e, sendo assim, a situação seria ainda pior”, desabafou o prefeito.

Prejuízos à população

Para se ter idéia, o montante gasto mensalmente com as contas deixadas poderia ser gasto com, por exemplo, a aquisição de cinco veículos populares para transporte ou até mesmo o asfaltamento de vias públicas. Além disso, este valor seria suficiente para manter outro Pronto Atendimento Médico, bem como dar continuidade a outras obras públicas no município.

Danos à administração

Na contramão dos gastos e na tentativa de manter a casa em ordem, atendendo aos principais anseios, o prefeito afirma que terá que ser feita uma severa contenção de gastos. “Esta despesa nos fará tomar medidas drásticas em relação à saúde financeira da Prefeitura. Isto nos faz pensar e planejar cortes no orçamento, que vão afetar a administração”, revelou Almir.

Outras dificuldades

A gestão pública do município ainda enfrenta outro grande problema financeiro: a queda contínua do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), provocada por inúmeros fatores. Isso fez com que cerca de 88% dos municípios brasileiros reduzissem despesas com custeio para tentar sobreviver a esta fase ruim que se instaurou no Brasil.

Porém, Almir Resende ainda vê saída diante das dificuldades enfrentadas diariamente. “Não podemos nos atrelar a essas dívidas deixadas e outros problemas que surgem. Temos que levantar a cabeça e correr atrás de qualquer ajuda que encontrarmos para podermos sanar estas pendências e conseguir mais benefícios para Carmo da Mata”, contou o prefeito.



Matérias relacionadas

    Final do corpo do documento e conteúdo da página